Will x Going To

Usamos WILL e GOING TO quando queremos falar sobre o futuro, mas há uma diferença, você sabe qual?

WILL

Usado para falar sobre fatos futuros ou sobre o que acreditamos ser verdade sobre o futuro.

  • The President will serve for four years / O Presidente vai presidir por quarto anos.
  • The boss won’t be very happy. / O chefe não ficará muito feliz.
  • I’m sure you’ll like her. / Eu tenho certeza que você gostará dela.

GOING TO

Usado quando você está fazendo uma predição do futuro baseado na evidência de uma situação presente.

  • Not a cloud in the sky. It’s going to be another warm day. / Nenhuma nuvem no céu. Será outro dia quente.
  • The traffic is terrible. We’re going to miss our flight. / O engarrafamento está horrível. Nós vamos perder nosso vôo.
  • Be careful! You’re going to spill your coffee. / Cuidado! Você vai derramar seu café.

Mas, no momento em que estiver tomando uma decisão usamos o “will”. Depois de a decisão estar tomada, fale usando o “going to”.

  • I’ll call Jenny to let her know. Sarah, I need Jenny’s number. I’m going to call her about the meeting.
  •  Eu ligarei para Jenny para avisá-la. Sarah, eu preciso do telephone da Jenny. Eu vou ligar para ela para falar da reunião.
  • I’ll come and have a drink with you but I must let Harry know. Harry, I’m going to have a drink with Simon.
  • Eu tomarei um drink com você mas eu preciso avisar ao Harry. Harry, eu vou tomar um drink com Simon.
Anúncios
Publicado em ENGLISH TIPS | Publicar um comentário

Tempos Verbais

Nesse post, vamos falar um pouco dos tempos verbais em inglês. Uns dos principais pilares da gramática da língua, e muito importante para não sair por aí entendendo errado o que é falado em inglês. Esse é apenas um resumo dos tempos verbais, e tentarei abranger a maioria do que costuma aparecer.

Quais são os tempos verbais?

SIMPLE PRESENT SIMPLE PAST FUTURE
PRESENT CONTINUOUS PAST CONTINUOUS FUTURE CONTINUOUS
PRESENT PERFECT PAST PERFECT FUTURE PERFECT
PRESENT PERFECT CONTINUOUS PAST PERFECT CONTINUOUS FUTURE PERFECT CONTINUOUS

SIMPLE PRESENT – usamos para descrever uma ação ou estado habitual, um fato genérico e horários futuros.

  • She is an opera singer. / Ela é uma cantor de ópera.
  • The sun rises in the east. / O sol nasce no leste.
  • She leaves the office at 6:00 p.m. / Ele deixa o escritório às 18 h.
  • Dogs bark. / Cães latem.

PRESENT CONTINUOUS – usado para descrever uma ação específica que está ocorrendo naquele momento, ações de maior duração que estão ocorrendo ou então um plano futuro.

  • You are learning English now. / Você está aprendendo inglês agora.
  • Salaries are shrinking. / Os salários estão encolhendo.
  • I am studying to become a lawyer. / Estou estudando para me tornar advogado.

SIMPLE PAST – é o passado simples, usado em uma ação já concluída, que ocorreu durante algum tempo e também já foi concluída, uma atividade ocorrida regularmente no passado.

  • I saw a movie yesterday. / Eu vi um filme ontem.
  • I worked at SENAI from 1985 to 1995. / Trabalhei no SENAI de 1985 a 1995.
  • We sold some cars last week. / Nós vendemos alguns carros semana passada.

PAST CONTINUOUS – este tempo verbal trata de ações interrompidas / ações paralelas ou ação repetida no passado ou eventos planejados no passado

  • I was showering when she called. / Eu estava tomando banho quando ela ligou.
  • While Ellen was watching television, Tim was studying. / Enquanto Ellen estava assistindo televisão, Tim estava estudando.
  • Mr. Johnson was leaving for California when it started to rain. / Mr. Johnson estava indo para Califórnia quando começou a chover.

FUTURE – o tempo futuro, em inglês, pode ser feito de dois modos. Podemos usar o:

  1. a) “going to” – para expressar uma intenção futura baseada em decisão feita antes, ou para prever um evento que certamente ocorrerá, ou ainda prever um evento quase certo baseado em condições atuais.
  • I’m going to be a doctor when I grow up. / Vou ser um doutor quando crescer.
  • You are going to meet her tonight. / Você se encontrará com ela hoje à noite.
  • I’m going to faint. / Vou desmaiar.
  1. b) “will” – usado para tomar uma decisão no momento, referir-se a um evento provável ou indicar disposição para fazer algo.
  • I will send you the document when I get it. / Vou enviar-lhe o documento quando eu o conseguir.
  • The sky is cloudy, it will rain soon. / O céu está nublado, vai chover logo.
  • I will help him later. / Eu vou ajudá-lo depois.

FUTURE CONTINUOUS – usado em uma ação que acontecerá em um momento específico ou ações futuras já decididas.

  • I will be watching TV tonight. / Eu vou assistir TV hoje à noite.
  • Tonight at 6 PM, I am going to be eating dinner. / Vou jantar hoje à noite às 18:00.

ATENÇÃO: Muito cuidado com esse tempo verbal para não cair na armadilha de traduzir no gerúndio: “vou estar assistindo” ou “vou estar jantando”. O Future Continuous não existe em português.

PRESENT PERFECT – este tempo serve para indicar ações em um tempo não especificado no passado, uma ação ocorrida recentemente ou ainda uma ação iniciada no passado e que continua no presente.

  • I think I have met him once before. / Acho que já o conheci antes.
  • There have been many earthquakes in Japan. / Houve muitos terremotos no Japão.
  • I have been here since nine p.m. / Estou aqui desde as 21h.

PRESENT PERFECT CONTINUOUS – usado para ações que se encerraram há pouco, que continuam até o presente, repetidas no passado e que continuam no presente, ou uma ação ocorrendo recentemente, sem nenhum tempo específico.

  • They have been talking for the last hour. / Eles estão conversando há uma hora.
  • He has been studying English since he was fourteen. / Ele estuda inglês desde os quatorze anos

PAST PERFECT – é empregado em uma ação no passado que ocorreu antes de outra ação no passado ou uma ação que era esperada.

  • I did not have any money because I had lost my wallet. / Eu estava sem dinheiro porque perdi minha carteira.
  • We had had that car for years before it broke down. / Nós tivemos esse carro por anos antes de ele quebrar.

PAST PERFECT CONTINUOUS – usado em uma ação que ocorreu antes de outra ação no passado ou que era esperada ocorrer no passado.

  • They had been talking for over an hour before we arrived. / Eles falaram por mais de uma hora antes de nós chegarmos.
  • Marcos was tired because he had been swimming. / Marcos estava cansado porque estava nadando.

FUTURE PERFECT – tempo que se refere a uma ação que será completada no futuro.

  • By next November I will have received my promotion. / Até novembro próximo eu receberei minha promoção.

FUTURE PERFECT CONTINUOUS – modo que enfatiza o montante de tempo decorrido antes de um momento específico no futuro.

  • You will have been waiting for more than two hours when her plane finally arrives. / Você vai esperar por mais de duas horas, até o avião dela finalmente chegar.

Bibliografia:

Tempos verbais. Disponível em: < http://englishconnected.pbworks.com/w/file/fetch/45089031/TEMPOS%2520VERBAIS.pdf >.

Publicado em ENGLISH TIPS | Publicar um comentário

Say, talk, speak e tell

Você sabe a diferença entre SAY, TALK, SPEAK e TELL? Aparentemente parece fácil distinguir um verbo de outro, mas a grande pergunta está em: quando e como usar?

Podemos os verbos traduzir da seguinte forma:

  • SAY – dizer
  • TALK – conversar
  • SPEAK – falar
  • TELL – contar

Até então é fácil, mas muitas vezes erramos quando estamos aprendendo inglês. O importante é procurar ler bastante em inglês e prestar atenção no contexto onde as palavras são usadas, e principalmente às combinações de palavras, que em inglês são conhecidas como collocations.

Vamos ver na prática o uso desses verbos para ver se conseguimos diferenciar?

She said she was a dancer. (Ela disse que era uma dançarina).

I wanna talk to you. (Eu quero falar com você).

Somebody told me you had a boyfriend. (Alguém me disse que você tinha um namorado).

She speaks germany and french fluently. (Ela fala alemão e francês fluente.)

Como podemos notar, o verbo SAY na primeira frase e o TELL na terceira podem ser traduzidos da mesma forma. É por isso que para saber a diferença e quando usar um ou outro devemos prestar atenção em como esses verbos costumam aparecer.

Mas em resumo podemos falar que o SAY é mais usado quando queremos expressar que uma pessoa falou algo, mas não necessariamente estabeleceu uma conversa. Esse verbo aparece no discurso direto e no indireto:

She said that it was my last chance. (discurso indireto) – Ela disse que era minha última chance.

He said: ‘Good morning.’ (discurso direto) – Ele disse: “Bom dia”.

Quando utilizamos no discurso indireto, o objeto geralmente fica omisso, mas se quisermos usar o objeto na frase é preciso colocar o TO. Dessa forma:

She SAID that she would be late.

And I SAY TO all the people of this great country.

O verbo TALK é usado quando queremos passar a idéia de uma conversa, troca de idéias entre duas pessoas. E sempre quando nos indicamos o objeto é usado a preposição TO após o verbo TALK.

YOU TALK SOMETHING TO SOMEONE.

When he walked into the room everybody stopped talking. (Quando ele entrou na sala todos pararam de falar. – uns com os outros).

O verbo SPEAK é mais usado quando queremos nos referir a falar no sentido  ter conhecimento do uso de línguas, ou quando queremos nos referir a uma interação de comunicação sem troca, sendo mais usado em situações mais sérias e formais.

Exemplos:

I’ll have to speak to that boy — he’s getting very lazy. (Eu tenho que falar com aquele garoto –  ele está ficando bem preguiçoso.)

After she had finished reading the letter, nobody spoke. (Depois que ela terminou de ler a carta, ninguém falou.)

She speaks three languages fluently. (Ela fala três línguas fluentemente).

Por último, o TELL é um verbo comumente usado quando se nos referimos a contar, instruir ou informar. Pode ser usado no discurso direto e indireto.

She told me that she would be late. (Ela me disse que chegaria tarde).

Quando utilizado no sentido de instruir, falamos: “You tell someone to do something”.

Exemplo:

Samuel’s mother told him to clean his room. (A mãe de Samuel lhe disse para limpar o quarto).

Publicado em ENGLISH TIPS | Etiquetas | Publicar um comentário

IN, ON e AT – Quando usar?

Aprender a gramática de qualquer língua pode ser demorado, e muitas vezes confundimos quando usar, como usar, pois parece tudo a mesma coisa, não é mesmo? Com o inglês não é diferente, e uma das dúvidas mais comuns é quando usar as preposições IN, ON e AT.

Vamos conferir?

A preposição IN é usada para expressar tempo, lugar ou posição.

Para expressar tempo, a preposição IN é utilizada para se referir a períodos menos específicos, como uma parte do dia, um mês ou estação do ano.

My birthday is in April. (Meu aniversário é em abril).

You can eat the cake in five minutes. (Você pode comer o bolo em 5 minutos).

I like to travel in the summer. (Eu gosto de viajar no verão).

Pode ser usada também como uma preposição indicando um lugar, nesse caso, o IN deve ser utilizado para indicar lugares maiores e menos específicos, como cidades, lojas, países, bairros, partes da casa.

I used to live in Canada. (Eu morava no Canadá).

Buenos Aires is in Argentina. (Buenos Aires fica na Argentina).

I’m in the kitchen. (Eu estou na cozinha).

 

Já a preposição ON, nós usamos quando queremos nos referir a tempo e dias específicos.

I was born on April 16th. (Eu nasci em 16 de abril.)

He goes to the club on Mondays and Wednesdays. (Ele vai ao clube na segunda e na quarta).

I’ll be travelling on Christmas. (Estarei viajando no Natal).

Quando nos referimos a lugares, o ON é utilizado para dar a ideia de estar na superfície, como objetos em cima de outros. Acredito que todos já ouviram a frase “The book is ON the table” (O livro está na mesa), o que neste caso utilizamos para falar que o livro está em cima da mesa.

I’ve left my glasses on the counter. (Eu deixei meus óculos no balcão).

 

E para finalizar, o AT é utilizado em momentos específicos quando nos referimos a tempo. Então usamos assim:

 My job interview is at 2 pm. (Minha entrevista de emprego é às 14h.)

My appointment is at 9 am. (Minha consulta é as 9h).

I will see you at 7 pm. (Verei você às 19h).

I’ll go to your place at night. (Eu irei a sua casa à noite).

Com relação a lugares, o AT também é usado para nos referir a lugares específicos. Vamos conferir:

I’ll be waiting at school. (Estarei esperando na escola).

The pub is at 44 Paul Redfern street. (O pub fica na rua Paul Redfern, 44.)

Can you pick me up at the airport? (Você pode me pegar no aeroporto?)

 

Agora que vimos como as preposições IN, ON e AT são utilizadas no inglês de modo geral. Então podemos resumir da seguinte forma:

IN – usada quando falamos mais no geral tanto com relação a tempo quanto a lugar.

ON – para falar de tempo é mais específicos que o IN, para lugar dá ideia de estar em cima de, por sobre, etc.

AT – lugares e dias/horários específicos

 

(clique para ver em tamanho maior)

 


 

As preposições podem também estar associadas a verbos, o que chamamos de Phrasal Verbs, neste caso a junção de um verbo com uma preposição específica tem um significado especial, como Find Out, que significa descobrir. Mas isso é um assunto para outro dia.

Publicado em ENGLISH TIPS | Etiquetas | Publicar um comentário

Rude – Magic!


RUDE
Magic!

Saturday morning jumped out of bed
And put on my best suit
Got in my car and raced like a jet, all the way to you
Knocked on your door with heart in my hand
To ask you a question
‘Cause I know that you’re an old-fashioned man, yeah, yeah

Can I have your daughter for the rest of my life?
Say yes, say yes ‘cause I need to know
You say, “I’ll never get your blessing ‘til the day I die
Tough luck, my friend, but the answer is no! ”

Why you gotta be so rude?
Don’t you know I’m human, too?
Why you gotta be so rude?
I’m gonna marry her anyway

Marry that girl
Marry her anyway
Marry that girl
Yeah, no matter what you say
Marry that girl
And we’ll be a family
Why you gotta be so rude?

I hate to do this, you leave no choice, can’t live without her
Love me or hate me we will be boys standing at that altar
Or we will run away to another galaxy, you know
You know she’s in love with me, she will go anywhere I go

Can I have your daughter for the rest of my life?
Say yes, say yes ‘cause I need to know
You say, “I’ll never get your blessing ‘til the day I die
Tough luck, my friend, ‘cause the answer’s still no! ”

Why you gotta be so rude?
Don’t you know I’m human, too?
Why you gotta be so rude?
I’m gonna marry her anyway

Marry that girl
Marry her anyway
Marry that girl
No matter what you say
Marry that girl
And we’ll be a family
Why you gotta be so rude, rude?

Can I have your daughter for the rest of my life?
Say yes, say yes ‘cause I need to know
You say, “I’ll never get your blessing ‘til the day I die
Tough luck, my friend, but ‘No’ still means ‘No’! ”

Why you gotta be so rude?
Don’t you know I’m human, too?
Why you gotta be so rude?
I’m gonna marry her anyway

Marry that girl
Marry her anyway
Marry that girl
No matter what you say
Marry that girl
And we’ll be a family
Why you gotta be so rude?
Why you gotta be so rude?
Why you gotta be so rude?

Sábado de manhã pulei da cama
E coloquei minha melhor roupa
Entrei em meu carro e corri como jato, a caminho de você
Bati em sua porta com o coração na mão
Para fazer uma pergunta
Pois sei que você é um homem tradicional, yeah, yeah

Posso ter sua filha pelo resto da minha vida?
Diga sim, diga sim porque eu preciso saber
Você diz, “Eu nunca te darei minha benção até o dia que eu morrer
Azar, meu amigo, mas a resposta é não!”

Porque precisa ser tão grosso?
Não sabe que sou humano, também?
Porque precisa ser tão grosso?
Eu vou casar com ela de qualquer maneira

Casar com aquela garota
Casar com ela de qualquer maneira
Casar com aquela garota
Yeah, não importa o que você diga
Casar com aquela garota
E nós seremos uma família
Porque precisa ser tão grosso?

Eu odeio fazer isso, mas você não me deixou escolha, não consigo viver sem ela
Ame-me ou odeie-me nós seremos garotos diante daquela altar
Ou nós iremos fugir para outra galáxia, você sabe
Você sabe que ela está apaixonada por mim, ela irá a qualquer lugar que eu for

Posso ter sua filha pelo resto da minha vida?
Diga sim, diga sim porque eu preciso saber
Você diz, “Eu nunca te darei minha benção até o dia que eu morrer
Azar, meu amigo, mas a resposta é não!”

Porque precisa ser tão grosso?
Não sabe que sou humano, também?
Porque precisa ser tão grosso?
Eu vou casar com ela de qualquer maneira

Casar com aquela garota
Casar com ela de qualquer maneira
Casar com aquela garota
Yeah, não importa o que você diga
Casar com aquela garota
E nós seremos uma família
Porque precisa ser tão grosso, grosso?

Posso ter sua filha pelo resto da minha vida?
Diga sim, diga sim porque eu preciso saber
Você diz, “Eu nunca te darei minha benção até o dia que eu morrer
Azar, meu amigo, mas Não ainda significa Não!”

Porque precisa ser tão grosso?
Não sabe que sou humano, também?
Porque precisa ser tão grosso?
Eu vou casar com ela de qualquer maneira

Casar com aquela garota
Casar com ela de qualquer maneira
Casar com aquela garota
Yeah, não importa o que você diga
Casar com aquela garota
E nós seremos uma família
Porque precisa ser tão grosso?
Porque precisa ser tão grosso?
Porque precisa ser tão grosso?

Publicado em MÚSICAS | Publicar um comentário

Look, See e Watch

Quando estamos aprendendo qualquer língua, muitas vezes nos deparamos com palavras que parecem ter o mesmo significado, como as palavras em inglês LOOK, SEE e WATCH . Já parou para pensar o motivo de existirem três palavras diferentes para expressar a mesma coisa?

Na verdade há um motivo bem simples, os verbos LOOK, SEE e WATCH estão relacionados a visão, mas não significam a mesma coisa.

Quando usamos o verbo SEE, queremos expressar que estamos vemos no geral, é o verbo ver no português, mas de uma maneira acidental, uma ação involuntária, que não fizemos com intenção.

Por exemplo:

I can see that train far away. (Eu consigo ver o trem lá longe)

I saw Susan at the bar last night. (Eu vi a Susan no bar ontem a noite).

Já o verbo LOOK, pode ser traduzido como olhar, o que denota uma ação voluntária, intencional, como tentar ver o que há.

Por exemplo:

He’s looking at me. (Ele está olhando para mim.)

If you look carefully, I can see the boat from here. (Se você olhar com atenção, pode ver o barco daqui.)

E por último, o verbo WATCH significa assistir, que é uma ação voluntária.

I watched a horror movie last weekend. (Eu assisti um filme de terro no último fim de semana).

He likes to watch her girlfriend dancing. (Ele gosta de assistir / ver sua namorada dançando.)

Entenderam? Então podemos resumir da seguinte maneira: SEE é quando seus olhos estão abertos, LOOK é quando queremos ver algo em particular e intencionalmente, e WATCH é quando vemos algo que nos chama atenção ou de nosso interesse.

I TRIED TO WATCH YOU SLEEP LAST NIGHT BUT I COULDN’T SEE YOU BECAUSE I CAN’T LOOK AT YOU WITH MY EYES CLOSED.

Publicado em ENGLISH TIPS | Publicar um comentário

Oceanos escondidos na Terra?

Artigo tirado do website da BBC, que você pode conferir no lynk: http://www.bbc.com/future/story/20141029-are-oceans-hiding-inside-earth


EXISTEM OCEANOS ESCONDIDOS DENTRO DA TERRA?

Nós sabemos mais sobre a superfície de Marte do que sobre o manto do planeta em que vivemos.  Tão pequeno quanto 30 kms abaixo da superfície – a distância entre o centro de Londres e o Aeroporto Heathrow – a crosta terrestre se transforma em manto da Terra, uma camada de 2.900 Kms de espessura que envolve o núcleo exterior derretido da Terra.

Debaixo dos oceanos da Terra, a crosta pode ser tão fina quanto 5 kms de espessura. E ainda sim, essa insignificante distância pode muito bem estar a anos luz, para o pouco que sabemos sobre esse componente vital do nosso planeta.

Por exemplo, existe mais água lá embaixo do que pensávamos? Por décadas, cientistas postularam que os oceanos foram criados por colisões de cometas na superfície da Terra. Mas agora alguns cientistas, como o professor Steven Jacobsen da Universidade Northwestern, acreditam que as rochas do manto da Terra também tiveram uma parte nessa formação, especificamente o magnésio rico em silicato.

“Estou tentando levantar grandes questões de onde a água da Terra veio” disse Steven. “Uma das razões de eu estudar rochas é que nos permite conhecer o passado”. Steven Jacobsen tentou replicar em laboratório o tipo de magnésio rico em silicato formado a centenas de quilômetros abaixo da terra, mas não conseguiu até ele adicionar água.

Como Steven explica, a chance de descobrir um diamante que contem vestígios de magnésio rico em silicato que foi expelida de uma explosão vulcânica há milhões de anos atrás mostraram que o mineral absorve tanta água quanto a réplica que ele criou em laboratório. O magnésio rico em silicato pode absorver 10 vezes mais água que o imaginado – o que significa que poderia haver oceanos de água nas rochas do manto terrestre.


ARE THERE ‘OCEANS’ HIDING INSIDE THE EARTH?

We know more about the surface of Mars than we do the mantle of the planet we live on. As little as 30kms (19 miles) below the surface – the distance between the centre of London and Heathrow Airport – the continental crust turns into the Earth’s mantle, a layer some 2,900km (1,800 miles) thick that surrounds the Earth’s molten outer core.

Underneath the Earth’s oceans, the crust can be as little as five kilometres (three miles) thick. And yet this trifling distance might as well be light years, for we know very little about this vital component of our planet.

For example, is there more water down there than we thought? For decades, scientists have postulated that the Earth’s oceans were created by comets striking the planet’s surface. But now some, like Professor Steven Jacobsen of Northwestern University, think that the rocks in the Earth’s mantle might have had a part to play as well; specifically a magnesium-rich silicate called ringwoodite.

“I’m trying to ask big questions of where the Earth’s water came from,” he says. “One of the reasons I study rocks is they allow us to peer back in time.” Jacobsen had tried to replicate in the lab the kind of ringwoodite formed hundreds of kilometres down, but was unable to – unless he added water.

As Jacobsen explains, the chance discovery of a diamond containing a lump of ringwoodite that had been spewed out of a volcanic vent millions of years ago showed that the mineral held as much water as the examples he had reformed in the lab. Ringwoodite could hold 10 times as much water as previously thought – meaning there could be oceans

Publicado em ARTIGOS | Publicar um comentário